10 dicas para investir em franquia em 2018

Não tem como negar que empreender usando um modelo de negócio já testado e aprovado é uma boa pedida para quem está pensando em seguir novos rumos e investir em franquia em 2018.

Mais que isso: contar com suporte, treinamento e know-how de quem já está no mercado há anos não é nada mal, não é mesmo? Por isso, aliás, que o franchising está em franca expansão mesmo com a economia do Brasil ainda retraída.

“Atualmente, o Brasil tem mais de três mil marcas de franquia e, somente no ano passado, mais de 131 marcas entraram no mercado. O investimento nesse tipo de negócio é baixo, porém tem alguns cuidados a tomar”, avalia Aline Rocha, professora de Administração da Faculdade Arnaldo, de Belo Horizonte.

Por isso, antes de pensar em abrir uma franquia, é preciso que você avalie cuidadosamente se realmente tem o perfil para ser um franqueado, evitando cair numa possível cilada por conta dos fatores atrativos.

“Se você quer abrir um negócio, teste o seu modelo antes de mergulhar de cabeça na ideia. Além disso, para investir nesse ou em qualquer outro negócio, tenha reservas financeiras para suportar os imprevistos e os previstos. Vale a pena apostar em franquias que têm maior chances de sucesso diante do nosso cenário atual econômico”, aconselha Aline.

Aliás, os mercados que prometem ser os mais promissores em 2018 são as franquias de alimentos naturais e saudáveis, isso segundo pesquisas de tendências mundiais realizadas pela Euromonitor. “Quando o assunto é comida, os três pontos que mais preocupam o consumidor em relação ao alimento é saber se ele é natural, se tem pouco açúcar e, por fim, se não tem (ou tem poucos) ingredientes artificiais”, acrescenta Aline.

Franquias que ajudam a economizar o tempo do cliente também são boas apostas, pois o tempo transformou-se em um ativo precioso – muitas vezes mais valioso que o próprio dinheiro.

“Franquias para melhor idade e as que vendem produtos de baixo preço também são boas pedidas. A elevação da taxa de desemprego está na casa dos 12% e, com esse cenário de crise, existem negócios que podem ser beneficiados, como os que prezam por oferecer produtos e serviços com o menor preço possível”, conta Aline.

Exemplos são alimentação alternativa, coworking, micro cervejarias, desenvolvimento de aplicativos e mundo dos pets.

No entanto, aí vai uma dica: não pensar somente no lucro, por exemplo, é um ponto chave para que tenha sucesso nesse meio. Para tanto, é preciso que você tenha sensibilidade com relação a riscos.

Assim, se você precisa muito daquele dinheiro caindo todo mês na conta, é melhor repensar a estratégia. Isso porque o franqueado precisa saber que em um mês ele pode faturar alto e ter um lucro excepcional, mas, no mês seguinte, as coisas podem não ser bem desse jeito. Não é só questão de gestão financeira, mas é preciso pensar na expectativa pessoal também.

Outro ponto importante para quem pensa em abrir a própria franquia é ter identificação com a área de atuação. Isso pode parecer óbvio, mas nem todos os que querem ingressar nesse tipo de negócio pensam que precisam ter afinidade com o ramo em que irão atuar. Para isso, é importante escolher uma rede que ofereça um produto ou serviço com o qual o proprietário se identifique e sinta prazer em atuar.

Além disso, ser um empresário também é muito importante. É comum que os investidores não se vejam como empreendedores, o que é um erro. Um franqueado é, antes de tudo, um empresário, pois vai comandar um negócio. Você será responsável pelo recrutamento e pela seleção, por habilitar a equipe, por liderar, motivar; ou seja, tem que ter características de um empresário.

É preciso, ainda, saber seguir regras, pois, se por um lado você está no comando de uma empresa, por outro, é preciso ter consciência de que não tem autonomia total sobre ela. Lembre-se que em uma franquia você precisa seguir padrões e ter disciplina.

Pensando nisso, o Guia Franquias de Sucesso elencou as dez dicas principais para investir em franquia em 2018, com a ajuda da especialista Aline Rocha.

1. Tenha um planejamento

Antes de tudo você precisa prever aonde quer chegar com a franquia e quais passos precisa dar para alcançar o seu objetivo.

2. Preparo financeiro

Muitas vezes a manutenção de uma franquia tem um investimento alto. Por isso, é necessário ter capital de giro para sustentar o negócio por, no mínimo, dois anos.

É claro que em alguns casos você não terá esse ponto para se preocupar, com em franquias home based; mas é preciso pensar, também, no retorno do valor investido na franquia e quando será o seu payback.

3. Conheça o negócio e, preferencialmente, o segmento escolhido

Não basta, por exemplo, apenas gostar do produto que você irá oferecer aos seus clientes. Lembre-se que ser consumidor de uma marca é algo bem diferente do que administrar uma loja que vende o produto.

4. Estude a rede

Conhecer a franqueadora – e sua história – é tão importante quanto se identificar com o setor que irá atuar, afinal, isso também evita possíveis dores de cabeça.

5. Saiba enfrentar os desafios que certamente surgirão pelo caminho

Geralmente, ninguém fala que empreender pode ser bem mais desgastante que um chefe que cobra muito. Mas, ainda assim, pode ser muito realizador. Ok, você terá trabalho para garantir seu sucesso, mas se tiver planejado o passo a passo suas chances de sucesso são grandes.

6. Entenda de gestão administrativa, operacional e financeira

Isso é condição indispensável para abertura de qualquer empreendimento. Por mais que a rede franqueadora disponibilize suporte de campo, treinamento de equipe e ferramentas de gestão, ainda assim você será o gestor daquela empresa. Portanto, não entre para o mundo dos negócios antes de estar preparado.

7. Conheça o mercado

O mercado é bem competitivo, então analise seus concorrentes e o que eles fazem. Aproveite ainda e veja como se comportam os consumidores da localidade em que pretende abrir seu negócio.

8. Converse com outros franqueados

Visite pelo menos cinco franqueados em operação e ouça o que eles têm a dizer sobre a rede que pretende ingressar. Dificilmente um franqueado conseguirá esconder suas insatisfações e frustrações ou omitir dificuldades no relacionamento com a rede.

9. Trabalhe muito

O empreendedor deve mergulhar de cabeça no empreendimento, vestir a camisa da marca, colocar todo seu empenho no negócio e trabalhar muito para que a operação caminhe do jeito esperado.

10. Nunca pare

O comodismo é um dos responsáveis pelos negócios mal sucedidos. Continuar se especializando, contribuir com ideias e ter ambição é fundamental para prosperar nos negócios.

Fonte: https://guiafranquiasdesucesso.com/dicas-para-investir-em-franquia-em-2018/

Leave a Reply