O que um pequeno time de futebol inglês pode ensinar sobre gestão

Time de futebol inglês e gestão

O modesto Leicester City, time que tradicionalmente disputa a segunda divisão do futebol inglês, surpreendeu o mundo da bola em 2016 ao conquistar a Premier League, principal competição da Inglaterra e eleita pela crítica especializada como a mais difícil do planeta.

O time subiu para a 1ª divisão duas temporadas atrás e no ano passado quase foi rebaixado. Apesar desse histórico desbancou equipes poderosas, como Manchester City, Manchester United, Chelsea e Arsenal, e levou o título com duas rodadas de antecedência.

Mas, afinal, como um time pequeno e de pouco prestígio conseguiu chegar tão longe? Existem muitas respostas para essa pergunta, mas os especialistas são unânimes em destacar as lições de gestão e liderança que o Leicester ensinou com a temporada vitoriosa.

  1. Custo não significa qualidade

Enquanto o Manchester United, o mais rico do país, fatura 500 milhões de libras esterlinas para investir em sua equipe, o Leicester City dispõe de apenas 54 milhões. Com orçamento limitado, a estratégia para montar um time competitivo foi realizar um processo de seleção mais apurado, identificando profissionais com vontade de crescer e talento a ser lapidado, enquanto os grandes concorrentes investiam em talentos já consagrados – e caros. Saber quem e quando contratar é fundamental para o sucesso de um empreendimento.

  1. Trabalhe em equipe

Mesmo sem nenhuma grande estrela no time, o Leicester conseguiu levantar a taça. A vitória só foi possível porque os jogadores trabalharam em perfeita sintonia, entendendo o papel de cada um na estratégia do jogo. Pensar no grupo foi o caminho para a conquista de todos.

  1. Invista em uma liderança de verdade

O técnico italiano Claudio Ranieri não tinha grandes conquistas em seu currículo profissional, mas conseguiu realizar um trabalho impecável. Isso se deve ao fato de ter empenhado esforços acima do necessário para cumprir sua meta inicial: não deixar o time ser rebaixado. Ao conhecer os pontos fortes e fracos de seus jogadores, o técnico conseguiu engajá-los e fazer com que dessem o seu melhor em nome do grupo. Um bom líder sabe motivar suas equipes e recompensá-las pelo trabalho bem feito.

  1. Recompense o esforço

É muito comum ouvir que grandes times de futebol prometem quantias generosas de dinheiro para os jogadores que conquistam campeonatos ou vitórias importantes. A recompensa, porém, não precisa ser financeira. Reconhecer o esforço é a chave do negócio. No Leicester City, por exemplo, já houve uma ida à pizzaria como prêmio por vitórias consecutivas.

  1. Trabalho focado no alcance das metas

Se o técnico Ranieri não tivesse reforçado com seus jogadores o objetivo para a temporada, valorizando o que cada um deles tinha individualmente para conquistar o sucesso coletivo, talvez a história fosse diferente. O comprometimento da equipe com a meta daquele ano foi fundamental para que realizassem o grande feito.

  1. Busque conhecimento

Você pode não ser fã ou jogador de futebol, mas com certeza reconhece que esses conhecimentos estratégicos são importantes na vida de um profissional. No curso de Tecnólogo em Processos Gerenciais da Faculdade Arnaldo, esses e outros aprendizados estão ao seu alcance. Chegou a hora de você também conquistar o primeiro lugar!

 

 

 

Deixe seu comentário