Perspectivas para a economia e emprego no Brasil em 2018

 

2017 não foi um ano fácil para o país. Com um crescimento de apenas 1% no PIB, o Brasil continuou sentindo os impactos da desaceleração da economia. Embora o cenário tenha sido melhor, do que nos anos anteriores, o país ainda sofre para recuperar as quedas sucessivas de 3,5% do PIB em 2015 e 2016.

2018, no entanto, é um ano de mais incertezas. Como se trata de um ano eleitoral, o cenário político deve influenciar não apenas a economia, como a perspectiva para o país nos próximos anos.

Embora a previsão do crescimento para o PIB neste ano seja de 2,5%, evidenciando uma leve recuperação, o Brasil tem grandes desafios pela frente. A retomada do crescimento e a volta da confiança tanto do empresário, quanto do consumidor, são os principais.

Para saber quais são as perspectivas para a economia e para o país em 2018, não deixe de conferir!

Renda e produção

O atual cenário tanto da renda quanto da produção se assemelha bastante à 2012. Para que haja uma boa mudança e uma aceleração nesse panorama, é fundamental investir em máquinas e instalações produtivas, algo que geralmente é postergado, até que seja definido um novo presidente.

Por conta do cenário político, a expectativa é de que o dólar e os juros subam, gerando menos otimismo para os empresários e também para investimentos.

Cenário político e eleições

2018 é o ano de eleições. O cenário político é um dos fatores que mais influencia na economia e nas perspectivas futuras do país. Certos candidatos se mostram mais comprometidos com um programa de contenção da dívida pública. Embora esse seja um bom investimento para o país crescer a longo prazo, em curto prazo, a vitória destes candidatos poderá trazer a alta dos juros e do dólar, atravancando a economia principalmente para as empresas.

Empregos e salários

Para que a economia volte a se recuperar, é fundamental o aumento dos salários e das oportunidades de emprego. No entanto, de maneira geral, os valores de salários e perspectivas de vagas no mercado ainda são ruins. Em 2017, muito do poder de compra dos salários subiu em razão da queda da inflação. Porém, não é possível dizer que mesmo com essa melhora, o cenário tanto dos empregos quanto da remuneração é favorável e conta com boas perspectivas para 2018.

A Reforma Trabalhista, que entrou em vigor em novembro de 2017, também deve limitar o aumento dos salários. Ainda que políticas de concessão de crédito familiar contenham um pouco o mercado, a falta de investimento continua promovendo a retração.

O desemprego também deve cair, mas não em números expressivos. Se em 2017, o desemprego era de 12%, em 2018 a perspectiva é que não seja além de 11%.

Economia internacional

A economia brasileira ainda é bastante influenciada pelo cenário internacional. No mundo, no entanto, 2018 não se mostra um ano negativo. Porém, como as crises econômicas externas são imprevisíveis, qualquer impacto negativo fora, influenciará também de forma negativa os pequenos avanços internos.

2018 é um ano de incertezas, mas com sinais de poucas melhorias. É preciso ver como se desenrola a questão política antes de fazer qualquer afirmação mais assertiva.

Você já tinha ideia sobre as perspectivas para a economia em 2018 no Brasil ? Deixe seus comentários abaixo!

Leave a Reply